STB - Student Travel Bureau

Escolha o intercâmbio de sua preferência:

Tudo para sua viagem
 

Como é estudar cinema em Los Angeles

Publicado em Diário do Federico Devito | 13 de outubro de 2014 | 18:07 por Federico Devito

header-FD_2

 

Para quem não me conhece, sou o Federico Devito, novo embaixador STB!

Isso mesmo! Estou em Los Angeles, realizando o sonho de estudar na NYFA e conhecendo um pouco mais da cidade.

No vídeo abaixo, o primeiro da minha viagem, eu conto um pouco mais como tudo começou e o que já passei aqui, na minha primeira semana de curso.

Assista! Dúvidas, comente aí embaixo! :)

 


Crook County High School! Amigos, aulas, primeiro dia e cross country!

Publicado em Diário da Isadora Cardoso | 06 de outubro de 2014 | 10:48 por Isadora Cardoso

header_isadora2

Meu primeiro dia de aula não foi bem o meu primeiro dia realmente, eu fui um dia antes que era só para “Freshman”, que são os alunos do nosso 9º ano (aqui são 4 anos de High School, então eles começam antes). Eu conheci o Liam, que é um amigo da família que estuda no colégio, então eu fiquei no grupo dele, o que me ajudou a não ficar perdida, porque eu não conhecia absolutamente ninguém. A gente andou pela escola, conhecemos algumas pessoas e ouvimos sobre as regras. O colégio é imenso! A escola em si só tem dois andares, mas a estrutura é grande. A escola tem: quadras de tênis, quadras de vôlei de areia, campos de futebol, estacionamento dos estudantes, dois ginásios, uma “Cafeteria” (onde almoçamos), um auditório e por volta de 50 salas de aula.

Outra diferença é que os alunos que trocam de sala, não os professores. Então quando o sinal toca nós temos aproximadamente 3 minutos para trocar de sala. As aulas são de 50 minutos cada e temos 7 aulas por dia. O meu horário de aulas é:

1º Anatomia
2º Período livre (eu uso pra estudar para os SAT’s e TOEFL)
3º História dos EUA
4º AP English (inglês universitário)*
- Almoço!
5º Aulas online sobre saúde (obrigatórias para os Seniors)
6º Vôlei
7º AP Pré-Cálculo (matemática universitária)*

*aulas universitárias servem pra ganhar créditos pra universidade. No sistema de College você tem que ganhar créditos para concluir e ganhar um diploma. E se eu fizer as aulas agora, eu não preciso fazer mais tarde.

Sobre as aulas:

Eu estudava em um colégio muito difícil em São Paulo, que era muito focado no vestibular e eu tinha provas todos os dias. Então, sim! Aqui está sendo bem mais fácil para mim. Eu estou com todas as minhas notas A (equivalem 9-10) e o inglês não está sendo um problema. Todo mundo pensa que vai ser o fim do mundo para entender o que os professores estavam falando, inclusive esse era um dos meus maiores medos, mas pelo menos aqui as pessoas não falam tão rápido. O que eu estou tendo mais dificuldade é com o inglês na aula de história, porque não é o inglês atual que nós geralmente aprendemos, mas um inglês antigo com muitas palavras complicadas. Mas a professora está ajudando muito os estudantes intercambistas, e muitas vezes ela até traduz o texto para as nossas línguas nativas. Eu estou combinando com outra intercambista brasileira que também veio pelo STB, de gravar um vídeo mostrando a escola e explicando mais sobre as aulas e a nossa rotina.

Como fazer amigos:

Provavelmente eu não sou a melhor intercambista para usar de exemplo sobre como fazer amigos, porque eu não tenho muitos amigos aqui. É bem difícil fazer amizades porque todo mundo já tem o seu próprio grupo, e eles se fecham, e é bem difícil entrar e ser aceita. Mas como eu conheci o Liam no primeiro dia, ele me apresentou ao amigo dele, Sam, e os dois são meus melhores amigos agora! Fazer amizade com as meninas está sendo bem difícil para mim. Por quê? Eu não faço a menor ideia! Eu só acho que elas são mais difíceis de se abrirem. Mas eu conheço as outras intercambistas: Katherine (brasileira) e Jana (alemã). É mais fácil fazer amigos intercambistas porque elas sabem como é ser diferente, e é natural que nós fiquemos juntos.

Cross Country e Ballet

Para quem não sabe, Cross Country é corrida de longa distância, e eu estou fazendo todos os dias depois da aula. Aqui é bem comum fazer parte de algum esporte, e isso é bem importante como atividade extracurricular. No treino nós geralmente corremos 3 miles, que é mais ou menos 5km, além de fazermos abdominais, flexões e exercícios de fortalecimento. Isso está me ajudando demais a manter o peso, apesar de não ter tido problemas com a comida. E por mais estranho que pareça, eu emagreci aqui! A maioria dos intercambistas reclamam que ganham peso durante o intercâmbio, o que é normal, porque é difícil comer coisas saudáveis, mas quer uma dica? Faça esportes e tente participar em tudo o que você puder. Porque além de ficar saudável, você pode fazer novas amizades e aproveitar o seu tempo. Toda segunda-feira eu estou fazendo aula de ballet avançado no estúdio de dança da cidade. A aula não é tão difícil para mim, mas é complicado entrar em forma de novo para o ballet.

Espero que vocês tenham gostado! Aqui estão algumas fotos do colégio e do time de Cross Country! Aguardem o vídeo e fiquem ligados para mais novidades e dicas!

FullSizeRender

IMG_0091

IMG_0123

IMG_0119


Placement, correria, voo, chegada e comida americana

Publicado em Diário da Isadora Cardoso | 26 de setembro de 2014 | 14:16 por Isadora Cardoso

header_isadora2

Sexta-feira, dia 29 de agosto, eu recebi uma ligação da minha mãe, dizendo que o meu placement chegou. Tudo o que eu me lembro é de começar a chorar e não parar. Eu não pensei que seria tanto drama, mas foi. Eu estava chorando e rindo, porque eu não acreditava. Eu esperei tanto tempo para isso que não parecia real. A família é formada por um pai, uma mãe e dois irmãos menores. Eles moram em Prineville, Oregon, mas não no centro da cidade, mais afastado tipo uma fazenda. A cidade é relativamente pequena comparada a São Paulo, eles tem em média 10 mil habitantes.
Bom, eu recebi a minha família na sexta e eu tinha que embarcar no sábado, ou seja, correria total. Tive que refazer a mala de acordo com o tempo aqui, as vezes é frio e as vezes é calor, mas o inverno aqui é bem forte. Além disso, eu tive que comprar presentes para a família, o que não foi fácil. É meio complicado comprar presentes para pessoas que você não conhece, mas que vão te hospedar por um ano. Eu acabei comprando coisas bem brasileiras como produtos naturais do Brasil, camisetas de futebol e chocolate (e foi perfeito, porque eles adoraram). A passagem aérea acabou saindo muito cara, por ser comprada em cima da hora, mas o meu voo foi pra LA, e de lá foi pra Redmond, uma cidade vizinha da minha. No total foram 18 horas de voo + aeroporto. Eu não consegui dormir direito no avião, porque eu estava preocupada com tudo. Eu chorei muito quando me despedi da minha família, o que não foi nada fácil. Mas acabou dando tudo certo, minha mala chegou inteira, o meu voo não atrasou e a minha Host Family foi me buscar no aeroporto. Quando eu os vi, eu não sabia muito o que fazer, porque eu não fazia ideia se eles gostavam de abraços ou apertos de mão. Mas eu falei com os meninos primeiro, e depois com os pais (Eles gostam de abraços). Depois nós passamos no mercado para comprar algumas coisas para mim, e fomos para casa. O lugar é lindo, tem muitas plantações e árvores (o que eu não estava muito acostumada).A noite é tão silencioso aqui que levou um tempo para eu me acostumar e conseguir dormir. Na casa, eu tenho um quarto só para mim, mas eu divido o banheiro com os meus irmãos. Sobre a comida eu tive muita sorte, porque a minha Host Family é super saudável, e não comem nada que engorda. Quase tudo é integral ou orgânico, então está sendo muito fácil pra mim, em relação a manter o peso. Mas é claro que eu sinto falta do arroz e feijão, porque não, aqui eles não comem arroz e feijão em todas as refeições. E todo mundo me pergunta o que eu como, mas eu não sei bem responder. Às vezes salada com uma carne ou um sanduíche natural. No café da manhã eu como cereal com leite e alguma fruta. Eu almoço na escola, mas eu levo comida da minha casa, geralmente sanduíche de peito de peru com alface e maionese. E o jantar é variado, às vezes minha host mother faz umas misturas integrais que são muito boas. Enfim, está sendo um choque cultural tremendo, mas eu estou amando! Fiquem de olho aqui no blog porque o próximo post vai ser sobre a escola, matérias, amigos, atividades extracurriculares e etc!

photo 2

photo 3


#KarolNY: como foi o meu sexto (e último) mês em 7 fotos (e dois vídeos)

Publicado em Diário da Karol Pinheiro | 24 de setembro de 2014 | 10:03 por Karol Pinheiro

header_karol_pinheiro

Quase nem dá pra acreditar: chegou a hora de dizer tchau! Eu mergulhei num verdadeiro sonho nos últimos 6 meses e foi feliz demais poder compartilhar cada segundo dessa minha viagem com vocês. Nesse post, separei tudo de mais legal que vi/vivi nos últimos 3o dias de intercâmbio. Espero que dê para sentir como o gostinho da despedida pode ser delicioso!

stb1ok

E por falar em gostinho… Aí, preciso mostrar o meu vício nova-iorquino: chocolate quente + croissant do Starbucks. Sério mesmo, eu comi isso quase todos as manhãs durante a viagem! E bem na última semana… Tcharam: as embalagens ficaram rosas! Eu não tenho dúvidas de que foi uma homenagem para mim. hahaha

stb2

Não, eu não estou com cara de brava. Essa é a Karol trabalhadora, gente! hahaha Meu namorado fez esse flagra que mostra como eu passei MUITOS dos dias: fotografando tudo para este blog e para o meu blog pessoal. A câmera, praticamente, já fazia parte do meu look do dia! hahaha Ahhh um detalhe legal: em NY ninguém se importa se você sai na rua fotografando tudo (ou falando com a câmera para fazer vídeos, por exemplo). É normal, é turístico, é divertido!

stb3

Eita, pra que foto de pés!? Para contar que eu tive um ótimo companheiro na viagem e dizer que sim, dá pra fazer intercâmbio junto com alguém que fala a mesma língua que você e aprender outro idioma tranquilamente. O lance é se esforçar! Eu e o meu namorado tínhamos toda a semana o “jantar do inglês” em que, obviamente, só podíamos falar em inglês. Quem desobedecesse PAGAVA A CONTA SOZINHO! HAHAHA A tática funcionou muito e deixou nossos jantares superdivertidos. Aliás, treinar a nova língua com alguém que te conhece tanto ajuda a quebrar aquela barreira da vergonha, sabe?!

stb4

Pode assistir desenho animado durante a aula? Pode sim senhor! hahaha A minha última escola em NY foi a Rennert e, nossa, eu simplesmente AMEI o sistema leve e delicioso do lugar! As aulas são bem dinâmicas e temos apenas um professor durante todo o período (o que possibilita um contato muito mais próximo com ele). Gravei um vídeo e acho que ao dar o play,  vocês vão ter uma noção maior sobre como tudo funciona:

stb5

Mandei grafitar um K gigante para que a cidade não se esquecesse de mim! hahaha É óbvio que é brincadeira, mas, cara, dá pra acreditar que, sem querer, fui parar numa rua em que havia um K gigante na parede!? Juro que fiquei um bom tempo olhando emocionada e agradecendo ao acaso por aquilo.

stb6

Pior momento do intercâmbio: fazer as malas! Minha nossa senhora do excesso de bagagem, que tarefa difícil! Passei uma madrugada inteira colocando 6 meses em duas malas e, olha, apesar da canseira, a missão foi bem sucedida! hahaha

stb7

E pra terminar, a última visão da cidade que mudou minha vida à caminho do aeroporto (sem filtros, eu juro!). Foram 180 dias, mas muito, muito mais do que um milhão de histórias para contar, lembranças maravilhosas e aprendizados que ficarão para sempre. Nessa viagem, descobri a importância da VIDA! De aproveitar cada segundo, de se permitir, de ser feliz! Agradeço demais ao STB pela parceria que deixou tudo ainda mais especial e a você, que acompanhou os meus dias e me fez companhia quase como se estivesse viajando comigo. Obrigada, obrigada, obrigada!
Beijos, beijos,
www.karolpinheiro.com.br